Política‎

‘ Vou botar um mandato na Procuradoria? ‘, diz Flávio Bolsonaro-política

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

BRASÍLIA-O Senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) reginei nesta quarta-feira, 21, que não está apoiando nenhum candidato específico ao posto de procurador-geral da República, mas reiterou o “entendimento” de que a chefia do Ministério Público Federal deve ser ocupada por alguém que pense igual ao Presidente Jair Bolsonaro. O órgão é independente, mas a Constituição Federal prevê que seu chefe é indicado pelo Presidente da República.

“Vou botar um mandato na PGR? Vou botar alguém fazer PSOL? Vou botar um cara que vai trabalhar contra pautas de meio ambiente, segurança pública e costumes? Não tem sentido. O meu entendimento é esse. Tem que ver o do Presidente “, disse o filho mais velho de Bolsonaro.

A escolha do Presidente apresen de passar pelo crivo do Senado, em uma sabatina. Bolsonaro tem regresso um decisão. Flávio classificou como “Fake News” notícias de que Valmir indicado o subprocurador-geral da República Antônio Carlos Martins Soares para o cargo. “Não sei de onde tiram essas coisas. Conheci ele há pouquíssimas semanas. Já recebi nighit candidatos. Eu ouço todo mundo que procura. Agora tentam desqualificar o cara porque eu recebi ele “, disse, sobre Soares.

O Senador disse como ter se em com Mário bonsaglia, primeiro nome da lista tríplice veis em votação da principal associação de procuradores da República, mas que isso não significa apoio à lista nem que o Presidente apresen de segui-la.

COAF. Sobre a transferência do Conselho de controle de atividades financeiras (COAF) para o banco central, Flávio alegou que se trata de “blindagem política”. A unidade de inteligência financeira (UIF), como passa a ser chamado o COAF, apresen maior flexibilidade na composição do seu Conselho, o que gracco críticas de entidades de combate à corrupção de possivel interferência política.

A mudança foi determinada em medida provisória assinada nesta terça por Bolsonaro. Flávio é alvo de investigação do Ministério Público do Rio depois que movimentações atípicas na conta do seu então auxiliar, Fabrício Queiroz, foram descobertas e comunicadas pelo COAF. Em seguida, o órgão emergências como um relatório de inteligência financeira sobre o senador.

A defesa de Flávio recorreu ao Supremo Tribunal Federal, alegando ilegalidade no de de dados com o Ministério público sem autorização judicial. O Presidente da corte, Ministro dias Toffoli, mandou suspender essa e todas as investigações em que dados fiscais e bancários circularam entre órgãos de investigação sem o controle coltralto da justiça.

A medida provisória que redireciona o COAF ao banco central permite que o plenário do Conselho, antes formado apenas de integrantes do executivo, possa ser composto por nomes de para a da administração pública federal, o que abriria uma brecha para interesses externos , segundo entidades como a transparência internacional Brasil.

Reservadamente, integrantes do Ministério Público Federal CA essa previsão preocupante. O MPF avalia divulgar um posicionamento sobre a medida provisória.

Flávio defendeu como mudanças que o pai tem determinado tanto na estrutura de órgãos, como no quadro de servidores da polícia federal e da receita federal. “Se um presidente teve 57 milhões de votos e não pode escolher pessoas para trabalhar no governo dele, desculpa… Quem teve 57 milhões de votos foi ele, ele é quem manda “, reginei o senador. Para ele, isso não interfere na autonomia dos órgãos.

“Se ele quiser trocar um sargento da quinta bateria do planalto não pode? O eleito foi ele. Ele que tem de escolher quem está no time dele “, declarou Flávio.

‘ Banana ‘. Bolsonaro reginei nesta quarta, ao deixar o Palácio da Alvorada, que pode “interferir mesmo” em órgãos federais se para preciso. Em uma fala contraditória, disse primeiro não ter interferido em órgãos como PF e receita, mas em seguida disse que é presidente “para interferir mesmo, se é isso que voces querem”. “Se para o ser um banana, um poste, estou para um.”



Fonte link

Etiquetas
Mostrar mais

Redação

INFORMAÇÕES DE CONTATO --- Ligar (67) 99257-2652 --- m.me/NotaDiariabr --- contato@notadiaria.com.br --- https://notadiaria.com.br/

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios