fbpx

Venezuelanos são presos e confessam que espancaram colombiano até a morte

Carlos Luiz e Luiz Alfonso na delegacia durante a tarde de hoje. (Foto: Adilson Domingos)

Ouvidos pela polícia na tarde desta quarta-feira (16), os venezuelanos Carlos Luiz  Martines, de  21 anos, Luiz Alfonso Centero Tocar, de 27, e um adolescente, de 17, confessaram que espancaram e mataram o colombiano Milton Manuel Mosquera Garcia, morto depois de agonizar por horas em uma mata na cidade de Dourados.

Milton Garcia quando ainda estava nas Forças Armadas da Colômbia. (Foto: Reprodução)
Milton Garcia quando ainda estava nas Forças Armadas da Colômbia. (Foto: Reprodução)

À polícia, o trio disse que consumia álcool e droga com a vítima quando se desentenderam por causa de dinheiro. Na confusão, Luiz Alfonso deu uma garrafada em Milton, que acabou desmaiando. Mesmo desacordado, ele continuou apanhando com uma barra de ferro.

Acreditando que o colombiano estivesse morto, Carlos e Luiz levaram o corpo até uma área conhecida como “Matinha”. Lá, desovaram o corpo da vítima.

Como o prazo de flagrante já havia terminado e pedido de prisão preventiva não foi feito, os suspeitos foram ouvidos e liberados.

O caso – Milton foi encontrado agonizando na manhã do último dia 6 de março perto de uma mata em Dourados. Ele era colombiano e até o ano passado fazia parte das Forças Armadas daquele país. Milton Manuel Mosquera Garcia chegou a ser socorrido pelo Corpo de Bombeiros, mas morreu antes de chegar no hospital.

Segundo amigos, a vítima veio há pouco tempo para o Brasil e vendia bala no estacionamento de um supermercado na Avenida Joaquim Teixeira Alves.

O colombiano foi encontrado por moradores perto da matinha da Linha do Potreirito, na região leste da cidade e perto do bairro onde morava. Milton ainda estava vivo quando foi socorrido pelos bombeiros com vários ferimentos, mas morreu antes de chegar ao Hospital da Vida.

Fonte

A URL curta deste artigo é: https://notadiaria.com.br/XsWaf
Mostre mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor desativar seu adblock para continuar!