fbpx
Ciência e tecnologia

UFTM promove Escola de Genética e Biologia Molecular para mulheres em Uberaba

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Graduandas e graduadas em Ciências Biológicas e áreas correlatas participaram das atividades da primeira edição da Escola de Genética e Biologia Molecular da Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM) para mulheres.

O evento contou com cerca de 20 pessoas e foi realizado na última semana nos laboratórios da instituição em Uberaba. Segundo os professores coordenadores da ação, Mariângela Ruiz Cintra e Thiago Corrêa, a escola é uma iniciativa para celebrar, a cada ano, o Dia Internacional das Mulheres e meninas na Ciência.

“A proposta visa, ainda, ser um incentivo para despertar jovens talentos potenciais na pesquisa, assim como defender o protagonismo historicamente oculto do gênero no desenvolvimento do conhecimento científico”

Alunas puderam aprofundar o conhecimento nas áreas de Ciências Biológicas, Genética e Biologia Molecular — Foto: L. Adolfo e Thiago Corrêa/UFTMAlunas puderam aprofundar o conhecimento nas áreas de Ciências Biológicas, Genética e Biologia Molecular — Foto: L. Adolfo e Thiago Corrêa/UFTM

Alunas puderam aprofundar o conhecimento nas áreas de Ciências Biológicas, Genética e Biologia Molecular — Foto: L. Adolfo e Thiago Corrêa/UFTM

Com uma carga horária de 20 horas, as alunas puderam aprofundar o conhecimento nas áreas de Ciências Biológicas, Genética e Biologia Molecular, que procuram explicações consistentes para a variedade de questões relacionadas à origem e evolução da vida.

O conhecimento das estruturas de DNA e RNA também foram utilizados para inferências em estudos evolutivos, sistemáticos e ecológicos.

Priscilla Elias da Silva é doutoranda do Programa de Medicina Tropical e Infectologia e participou do curso.

“Foi um dos melhores cursos que eu já fiz na UFTM. Permitiu ver de perto a técnica de biologia molecular, aprofundar em assuntos que relacionam à genética. É importante porque vou utilizar parte do que eu aprendi no meu projeto de doutorado, vou trabalhar com leishmaniose canina, com enfoque mais genético”, comentou.

Priscilla Elias, doutoranda do Programa de Medicina Tropical e Infectologia da UFTM — Foto: L. Adolfo e Thiago Corrêa/UFTM/DivulgaçãoPriscilla Elias, doutoranda do Programa de Medicina Tropical e Infectologia da UFTM — Foto: L. Adolfo e Thiago Corrêa/UFTM/Divulgação

Priscilla Elias, doutoranda do Programa de Medicina Tropical e Infectologia da UFTM — Foto: L. Adolfo e Thiago Corrêa/UFTM/Divulgação

Fonte

Mostrar mais

Redação

INFORMAÇÕES DE CONTATO --- Ligar (67) 99257-2652 --- m.me/NotaDiariabr --- contato@notadiaria.com.br --- https://notadiaria.com.br/

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios