fbpx

Teste do IBGE mostra bairro receptivo e prepara equipes para censo em agosto

Moradores do Oliveira fizeram parte do teste, mas receberão agentes novamente em visitas “para valer” em MS

Recenseador entrevistando moradora no bairro Oliveira, em teste do IBGE. (Foto: Arquivo/Paulo Francis)

De 1º de agosto até 31 de outubro deste ano, moradores de todo o país receberão visitas dos entrevistadores do Censo 2022. O IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) revelou hoje o resultado de um teste feito no bairro Oliveira, em Campo Grande, para preparar as equipes. O bairro foi escolhido porque tem crescido muito nos últimos anos e ainda tem algumas necessidades de infraestrutura, como asfalto.

Dos 4.416 moradores do bairro, 2.008 foram visitados e apenas 72 não responderam à entrevista, o que representa 4,5% do total. A área visitada pelos recenseadores tem 1.587 casas ocupadas. Os moradores do Oliveira receberão os recenseadores novamente, pois as visitas que já ocorreram foram apenas para o teste.

A pesquisa mostrou que o bairro Oliveira tem mais mulheres do que homens, como ocorre em todo o Estado. São 2.118 homens, ou seja 48% do total, e 2.298 mulheres, o que representa 52%. Entre os entrevistados, 706 eram idosos, ou seja 16,7%.

Cada casa tem uma média de 2,9 moradores, segundo o levantamento. Com isso, o teste do bairro, que foi o único recenseado em MS, ficou em 10º na lista dos estados com mais moradores por casa. O bairro também é o 13º com mais idosos e 7º entre os com mais pessoas que não foram entrevistadas no teste.

Superintendente do IBGE MS, Mário Alexandre Frazetto. (Foto: Paulo Francis)
Superintendente do IBGE MS, Mário Alexandre Frazetto. (Foto: Paulo Francis)

Portas abertas – Os moradores foram muito receptivos, na avaliação do superintendente do IBGE MS, Mário Alexandre Frazetto.

“Todos receberam muito bem os recenseadores. O teste foi para identificar erros de software e qualquer problema, além de preparar as equipes para o Censo que começa em agosto”, comentou o superintendente durante a divulgação dos dados.

No País, a média é de 2,8 moradores por residência, conforme os levantamento de teste. Em média, 51% são mulheres; 48% são homens 16% são idosos.

Membro dos conselhos de Segurança e de Saúde do bairro Oliveira, Flávio de Jesus Muniz acompanhou a divulgação dos dados realizada pelo IBGE na manhã de hoje (17), no bairro.

Membro dos conselhos de Segurança e de Saúde do bairro Oliveira, Flávio de Jesus Muniz. (Foto: Caroline Maldonado)
Membro dos conselhos de Segurança e de Saúde do bairro Oliveira, Flávio de Jesus Muniz. (Foto: Caroline Maldonado)

“Nós colaboramos divulgando o teste aos moradores e vemos como muito positivo porque esse levantamento e o que será feito ainda serão muito importantes para nos ajudar a trabalhar em questões das demandas do bairro, como na área da saúde, da segurança e a parte social. Hoje, precisamos ainda de asfalto e áreas de lazer”, disse.

Como será – O IBGE espera levantar informações de 915 mil pessoas em Campo Grande e 2,8 milhões em MS. O coordenador operacional do Censo, Alex de Almeida Uchoas, explica o que os moradores devem saber ao atender um recenseador.

“Todos estarão de boné e colete azul com a logo do IBGE e um crachá, onde tem nome, identidade e número de matrícula, além de um QR code, em que os moradores poderão apontar a câmera do celular e abrir a página com as informações, constatando que o visitante é mesmo um recenseador. Pedimos que todos atendam e respondam as perguntas porque é muito importante para toda sociedade esse levantamento”, explica.

Os agentes do IBGE baterão nas casas para uma entrevista básica que dura entre 5 e 10 minutos. Haverá ainda um outro tipo de entrevista, chamada de amostragem, que é mais longa pode durar 30 minutos, dependendo do tamanho da família.

O sistema indica ao agente qual entrevista vai fazer em cada casa. Caso os moradores estejam sem tempo de responder a entrevista poderão fazer isso por internet ou por telefone após a visita.

Conferindo a identidade – Quem ficar com dúvidas quando receber alguém se identificando como funcionário do IBGE pode conferir se a pessoa faz parte da equipe do órgão pelo site respondendo.ibge.gov.br ou pelo telefone 0800-721-8181.

Crachá de recenseador no modelo dos que farão visitas a partir de 1º de agosto em MS. (Foto: Paulo Francis)
Crachá de recenseador no modelo dos que farão visitas a partir de 1º de agosto em MS. (Foto: Paulo Francis)

Fonte

A URL curta deste artigo é: https://notadiaria.com.br/efIut
Mostre mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor desativar seu adblock para continuar!