fbpx
Política‎

Política monetária você pode enxergar como o passageiro; o piloto é o fiscal, diz diretor do BC | Brasil e Política

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O diretor de organização do sistema financeiro e solução do Banco Médio (BC), João Manoel Pinho de Mello, reiterou nesta quarta-feira a influência da política fiscal para a meio da política monetária.

“A política monetária, você pode enxergar porquê passageira. O piloto é o fiscal”, disse em evento virtual promovido pela Tag Investimentos.

No prelúdios da semana, o presidente do BC, Roberto Campos Neto, havia dito frase semelhante.

Pinho de Mello destacou a influência das reformas para o estabilidade das contas públicas e a manutenção dos juros baixos. “A política monetária em níveis bastante estimulativos depende da percepção sobre a sustentabilidade fiscal”, disse, destacando que essa vem sendo a mensagem do Comitê de Política Monetária (Copom).

O diretor também reiterou que o regime de câmbio no Brasil é flutuante e que o BC atua unicamente quando julga que há disfuncionalidades no mercado.

Ele ainda destacou positivamente o desempenho do crédito neste ano, afirmando que tanto o saldo quanto as novas concessões “estão rodando supra de 2019”.

No evento, Pinho de Mello afirmou ainda que o Banco Médio (BC) vê “espaço vasqueiro para aumento de incitação” na taxa básica de juros. A Selic está atualmente em 2% ao ano.

“A ata e o enviado [do Comitê de Política Monetária] deixaram clara a nossa estratégia”, afirmou.

Segundo ele, “as condições macroeconômicas demandam política monetária estimulativa por um período horizonte”, até que as projeções de inflação estejam “suficientemente” próximas da meta. Esse cenário está, no entanto, condicionado à segurança do quadro fiscal, destacou ele.

(Com teor publicado originalmente no Valor PRO, o serviço de notícias em tempo real do Valor)

Fonte

Mostrar mais

Redação

INFORMAÇÕES DE CONTATO --- Ligar (67) 99257-2652 --- m.me/NotaDiariabr --- contato@notadiaria.com.br --- https://notadiaria.com.br/

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios