fbpx
Polícia

Polícia Militar Ambiental surpreende quatro pescadores pescando com redes de pesca no rio Aquidauana e apreende canoas e o petrechos ilegais |

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Campo Grande (MS) – A Polícia Militar Ambiental tem priorizado a fiscalização preventiva à pesca durante a piracema à noite e madrugada, que têm sido os momentos em que os infratores têm se arriscado mais a praticar pesca durante o período proibido. Em princípio, para não serem vistos e denunciados e também pela facilidade de fuga protegidos pela escuridão.

Na madrugada de hoje (8) às 2h00, Policiais Militares Ambientais de Aquidauana realizavam fiscalização preventiva pelas margens do rio Aquidauana e depararam com quatro pescadores em duas canoas, pescando com redes na região da Ilha do Pescador, nas proximidades da cidade. Como estavam, à margem do rio, assim que os elementos perceberam a equipe, pularam no rio e conseguiram fugir pela mata, abandonando as embarcações e as redes. Apesar de diligências, os criminosos não foram localizados.

Felizmente os infratores iniciavam a pescaria ilegal e não tinham conseguido capturar nenhum pescado ainda, graças ao trabalho preventivo, tendo em vista que pelo alto poder de captura dos petrechos, em pouco tempo conseguiriam capturar grande quantidade de pescado. Duas canoas de madeira de 5,5 metros e duas redes de pesca foram apreendidas.

Pelas características das embarcações, a PMA tentará identificar os criminosos. Caso sejam encontrados responderão por crime. A pena para este crime é de um a três anos de detenção. Também serão multados administrativamente. A multa mínima é de R$ 700,00 e pode chegar a R$ 100 mil.

ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO DA POLÍCIA MILITAR AMBIENTAL – PMMS – (Contato – TENENTE CORONEL EDNILSON PAULINO QUEIROZ) tel. – 3357-1500

Fonte

Mostrar mais

Redação

INFORMAÇÕES DE CONTATO --- Ligar (67) 99257-2652 --- m.me/NotaDiariabr --- contato@notadiaria.com.br --- https://notadiaria.com.br/

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios