fbpx
Polícia

Polícia Militar Ambiental de Jardim autua pecuarista em R$ 19 mil por erosões com escoamento de sedimentos causando turbidez na água do rio da Prata |

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Campo Grande (MS) – Depois de receberam denúncias, de que com as chuvas recentes, o rio da Prata estava ficando com turbidez na água, Policiais Militares Ambientais de Jardim realizaram fiscalização para localizar a fonte do problema e hoje (14) autuaram um proprietário rural por falta de conservação do solo que gerou a modificação na água do rio. Os Policiais localizaram em uma fazenda no município, a 36 km da cidade, processos erosivos do tipo ravinas e voçorocas, de onde houve carreamento de sedimentos ao rio, causando a turbidez localizada da água.

Algumas das erosões encontradas no local.

Na vistoria, a PMA verificou que a falta de conservação do solo, pela não dotação de medidas protetivas como terraceamento e outras, geraram o problema ambiental, aliada ainda ao pisoteio do gado. O proprietário da fazenda, um pecuarista de 58 anos, residente em Dourados, foi autuado administrativamente e foi multado em R$ 18.900,00. O autuado também foi notificado a apresentar um Plano de Recuperação da Área Degradada e Alterada (PRADA), junto ao órgão ambiental. Os autos também serão encaminhados ao Ministério Público para possível abertura de ação civil pública de reparação dos danos ambientais.

ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO DA POLÍCIA MILITAR AMBIENTAL – PMMS – (Contato – TENENTE CORONEL EDNILSON PAULINO QUEIROZ) tel. – 3357-1500

Fonte

Mostrar mais

Redação

INFORMAÇÕES DE CONTATO --- Ligar (67) 99257-2652 --- m.me/NotaDiariabr --- contato@notadiaria.com.br --- https://notadiaria.com.br/

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios