fbpx
Polícia

Polícia Militar Ambiental de Campo Grande resgata cadela que sofria maus-tratos de pitbull depois de denúncia de ambos serem deixados sem alimento e água por proprietário em viagem

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Campo Grande (MS) – Policiais Militares Ambientais de Campo Grande receberam denúncia que circulou nas redes sociais sobre uma cadela sem raça e um pitbull que estariam sofrendo maus tratos por falta de alimento e água. A denúncia ainda afirmava que o pitbull estaria agredindo a cachorra pequena.

Uma equipe realizou fiscalização na residência no bairro Jardim das Nações ontem (2) à tarde e confirmou a denúncia. A casa estava fechada e, segundo os vizinhos, o proprietário estaria viajando há mais de uma semana. Pela fresta do protão, os Policiais verificaram que o animal de pequeno porte apresentava ferimentos e se podia perceber também falta de alimento e água, onde estavam os animais, bem como muitas fezes por todos os lados. Os vizinhos afirmaram que até jogavam ração, mas o pitbull agredia a cadelinha de pequeno porte e não a deixava comer.

Diante da situação flagrante de crime de maus tratos, a PMA solicitou apoio de um chaveiro para abrir o portão e a cachorra saiu e foi recolhida. Quanto ao animal pitbull que também aparentemente estava sem alimento e água, a equipe solicitou aos vizinhos para tratá-lo e ele permaneceu na casa. A cadelinha foi recolhida a uma clínica veterinária, tendo em vista, que além dos ferimentos, ainda apresentava um tumor aparentemente cancerígeno do tamanho de uma laranja em uma das mamas.

Pitibull que permaneceu na residência.

O proprietário dos animais foi contatado e afirmou que resgatou a cachorra da rua há quatro anos, porém, não a levou para tratamento do tumor. Ele afirmou ainda que deixara uma pessoa para colocar alimento, porém, não houve como os Policiais entrarem no quintal para verificar, em razão do cachorro de grande porte. As testemunhas afirmavam não haver alimento, até pelo desespero dos animais quando era lançada ração no quintal.

Logo que chegue à cidade, o homem será autuado administrativamente e multado em R$ 2.000,00. Ele também responderá por crime ambiental de maus-tratos a animais. A pena é de dois a cinco anos de reclusão para maus tratos de cães e gatos.

ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO DA POLÍCIA MILITAR AMBIENTAL – PMMS – (Contato – TENENTE CORONEL EDNILSON PAULINO QUEIROZ) tel. – 3357-1500

Fonte

Mostrar mais

Redação

INFORMAÇÕES DE CONTATO --- Ligar (67) 99257-2652 --- m.me/NotaDiariabr --- contato@notadiaria.com.br --- https://notadiaria.com.br/

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios