fbpx
Polícia

Operação Hórus – Polícia Militar Ambiental autua 11 por pesca ilegal e apreende seis lanchas com motores, três barcos e três motores de popa e petrechos ilegais de pesca |

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Campo Grande (MS) – Policiais Militares Ambientais de Mundo Novo, de Batayporã, do Grupamento do Parque Estadual da Várzeas do Rio Ivinhema e de Dourados, que trabalham na operação Big Fish II, dentro da operação Hórus, realizavam patrulhamento fluvial nos rios Paraná, Baía e Brilhante ontem e hoje (6) e autuaram 11 pescadores por pescar sem autorização ambiental.

MUNDO NOVO

Policiais Militares Ambiental de Mundo Novo realizavam fiscalização no rio Paraná e autuaram sete pescadores amadores, residentes nas cidades de Cascavel, Boa Vista de Aparecida, Formosa do Oeste e Erval Velho, pescando sem a devida licença ambiental. Os pescadores amadores, de 25, 42, 51, 55, 56, 60 e 62 anos, estavam em lanchas praticando a pesca amadora e com eles foram apreendidas quatro lanchas e 10 carretilhas com varas que eram utilizadas pelos autuados. Cada pescador foi autuado administrativamente e recebeu multa no valor de R$ 1.000,00.

BATAYPORÃ

No município de Batayporã, nos rios Paraná e Baía, os Policiais Militares Ambientais daquele município fiscalizaram ontem e hoje (6), 15 embarcações e 108 pessoas desenvolvendo a pesca amadora e profissional, na categoria embarcada e desembarcada e em cinco acampamentos de pesca. Durante os trabalhos, mais dois pescadores paranaenses, foram surpreendidos em duas lanchas pescando sem a licença ambiental. Com eles foram aprendidas as duas lanchas como motor de popa e duas carretilhas com varas. Cada infrator foi autuado administrativamente e multado em R$ 700,00.

RIO BRILHANTE

Policiais Militares Ambientais de Dourados, que trabalhavam no rio Brilhante autuaram dois paulistas, também por pescar sem autorização ambiental. O diretor municipal de saúde (35) e um estudante (19), residentes respectivamente em Turiúba (SP) e Birigui (SP) pescavam embarcados no município de Rio Brilhante. Foram apreendidos o barco, o motor e duas carretilhas com varas. Cada infrator foi autuado administrativamente e multado em R$ 700,00.

A pesca sem licença não é crime ambiental, porém, a PMA alerta que é documento necessário para a pesca no Estado e sua falta caracteriza-se como infração administrativa, que prevê, além da multa mínima de R$ 300,00 até a máxima de R$ 10.000,00, a apreensão de barco, motor, produto e material da pesca, bem como veículos utilizados.

PARQUE ESTADUAL DAS VÁRZEAS DO RIO IVINHEMA (PEVRI)

Policiais Militares Ambientais do Grupamento do Parque Estadual das Várzeas do Rio Ivinhema fizeram fiscalização no rio Ivinhema entorno da Fazenda Pica Fumo (área e preservação ambiental) e foi localizaram em um acampamento dois barcos de pesca com material de pesca e iscas vivas. Os Policiais diligenciaram por mais de cinco horas nas proximidades e não encontraram os pescadores. Os infratores fugiram e abandonara 10 carretilhas, três molinetes com 10 varas pesca, além de dois barcos, dois motores de popa 15 hps, duas caixas de pesca. As iscas vivas foram soltas no rio.

PETRECHOS ILEGAIS

Durante os trabalhos, as equipes também cortaram e retiraram do rio 47 anzóis de galho e três espinhéis com 20 anzóis (petrechos proibidos). Os proprietários dos petrechos ilegais não foram localizados.

ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO DA POLÍCIA MILITAR AMBIENTAL – PMMS – (Contato – TENENTE CORONEL EDNILSON PAULINO QUEIROZ) tel. – 3357-1500

Fonte

Mostrar mais

Redação

INFORMAÇÕES DE CONTATO --- Ligar (67) 99257-2652 --- m.me/NotaDiariabr --- contato@notadiaria.com.br --- https://notadiaria.com.br/

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios