BrasilComportamentoPolíticaTrânsito

Temer anuncia medidas para tentar por fim à greve dos caminhoneiros

A categoria quer que a Petrobras reveja a política de preços, que atrela o valor dos combustíveis às altas e baixas do dólar.

Em pronunciamento, na noite deste domingo (27), o presidente Michel Temer anunciou medidas que serão adotadas pelo governo federal para atender aos pedidos dos caminhoneiros, que realizam protestos desde o último fim de semana. Entre elas, Temer garantiu a redução de R$ 0,46 no preço do litro do óleo diesel.

O valor será válido pelo prazo mínimo de 60 dias e, após isso, o diesel deve sofrer aumentos apenas mensalmente. Temer também afirmou que três medidas provisórias assinadas por ele vão provocar mudanças, sendo que uma delas garantirá a suspensão da cobrança pedágios os eixos suspensos de caminhões vazios nas rodovias federais e estaduais.

Uma das medidas também garante a reserva de transporte de 30% das cargas transportados pela Conab para caminhoneiros autônomos. As medidas fazem parte de uma nova tentativa do governo de negociar com os caminhoneiros o fim da greve, que já afeta diversos setores pelo país.

Protestos – A greve dos caminhoneiros chegou ao 7º dia e apesar do governo federal ter fechado acordo com algumas lideranças para suspender o movimento por 15 dias, segundo a PRF (Polícia Rodoviária Federal), ainda há mais de 40 pontos de bloqueio nas rodovias federais de Mato Grosso do Sul.

A categoria quer que a Petrobras reveja a política de preços, que atrela o valor dos combustíveis às altas e baixas do dólar.

(*) Agência Brasil

Tags
Mostrar mais
- Publicidade -

Gabriela Rufino

Jornalista 📰💻 Acadêmica de História 📚 @willsince94 💑

Artigos relacionados

Close
Close

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios