fbpx
Geral

Na Expo Maturidade, quem passou dos 60 ensina como envelhecer feliz

Evento realizado por idosos segue até domingo com dança, concurso sênior, flash back e informação

Coral da Bella Idade MS durante apresentação na Feira Central. (Foto: Paulo Francis)
Coral da Bella Idade MS durante apresentação na Feira Central. (Foto: Paulo Francis)

Com abertura oficial na noite de ontem (05), a 1ª edição do Expo Maturidade Show reuniu em peso o público da melhor idade no estacionamento da Feira Central. Com objetivo de valorizar os homens e mulheres acima dos 60 anos, o evento segue até o domingo (08) com uma programação repleta de atividades voltadas para todas as idades.

Realizado pela Associação Bella Idade de Mato Grosso do Sul, que possui 25 anos de história, o festival acontece em parceria com a Sectur (Secretaria Municipal de Cultura e Turismo) e o Reviva Mais Turismo. Além de trazer destaque ao público da 3ª idade, o evento promove uma exposição de produtos voltados para a qualidade de vida e longevidade.

Ao Lado B, a presidente da Bella Idade, Vitória Emília, de 87 anos, falou mais sobre a proposta da instituição. “É um trabalho para a pessoa de idade aproveitar, fazer amigos e viajar. Temos coral, educação física, concursos de miss, desfiles, palestras informativas e encontros quinzenais onde as pessoas vão até a associação e se divertem”, explica.

Presidente da Bella Idade cita atividades desenvolvidas na instituição. (Foto: Paulo Francis)
Presidente da Bella Idade cita atividades desenvolvidas na instituição. (Foto: Paulo Francis)

A secretária da Bella Idade, Clarinda Oliveira, de 75 anos, destaca que o  Expo Maturidade Show quer fazer as pessoas acima de 60 anos aproveitarem a vida e não só dentro de casa. “O idoso precisa sair de casa e se distrair, principalmente, depois dessa pandemia que maltratou nós. É muito importante, porque geralmente depois que chega uma idade o idoso se isola em casa. Então, estamos trazendo eles para se movimentarem de novo. Nós estamos incentivando para que eles vivam”, ressalta.

Com diversas atividades na programação, o evento começou às 14h, sendo que ao decorrer do dia foram realizadas oficinas de artesanato, de bandalhão, palestras, aula de ginástica na cadeira, contação de histórias, apresentação do grupo Fantasia do CCI Vovó Ziza e do grupo violeiros do CCI Elias Lahdo. Além disso, estudantes da rede municipal visitaram o lugar e participaram de atividades intergeracionais.

Leila Regenold, de 51 anos, que é uma das idealizadoras do festival, fala sobre a importância de fazer o público jovem interagir com a melhor idade. “Isso promove a conscientização e o respeito para com a pessoa idosa, então é para que eles vejam que o idoso não é uma pessoa que só tem que ficar em casa. Hoje eles viram as senhoras dançando, foi a coisa mais linda, isso é para mostrar que o idoso está em plena atividade”, diz.

Leila explica sobre o propósito de conectar as diferentes gerações no evento. (Foto: Paulo Francis)
Leila explica sobre o propósito de conectar as diferentes gerações no evento. (Foto: Paulo Francis)

Aparecida Natividade, de 67 anos, estava entre as participantes do Expo Maturidade Show. Integrante do projeto Viver Melhor do ACP (Sindicato Campo-grandense de Professores), ela estava animada para subir no palco com as colegas e fazer a apresentação de dança “Meu Mato Grosso”.

A profissional aposentada relata que é essencial mostrar ao público que a terceira idade continua capaz de exercer atividades intelectuais e de lazer como qualquer outra faixa-etária. “É muito bom a gente ter essa vontade de viver e mostrar que ainda somos capazes de dançar, cantar, viajar, recitar poesias e escrever livros iguais aos de 18 anos”, afirma.

Vocalista do grupo Golden Boys, grupo vocal do movimento Jovem Guarda no Brasil, Mário Corrêa, de 73 anos, fala sobre a oportunidade de voltar a cantar no Mato Grosso do Sul após 42 anos sem visitar o Estado. “Pra mim é uma honra voltar a Campo Grande, porque estivemos aqui no início da nossa carreira. É um prazer, principalmente, depois de todo o sofrimento com a pandemia. É um renascer da vida e a música rejuvenesce qualquer um e é muito bom encontrar fãs aqui”, expõe.

Mário fala sobre a alegria de voltar ao MS para se apresentar. (Foto: Paulo Francis)
Mário fala sobre a alegria de voltar ao MS para se apresentar. (Foto: Paulo Francis)

O vocalista do grupo, que começou a carreira em 1958 e tem sucessos como “Alguém na Multidão” e “Fumacê”, sobe ao palco no sábado após às 14h. Ao lado de Nuno Baez, o cantor irá agitar o público com os hits que marcaram época.

Hoje (06), a programação continua a partir das 14h com apresentação de dança do grupo Ativa Idade Fundação Manoel de Barros, teatro do grupo Art Deac e contação de histórias “Vó Nena”.  A partir das 18h, o evento segue com o grupo de dança Bella Idade de Coxim, desfile de roupas com materiais recicláveis, show musical com o cantor Nuno Baez, concurso sênior de dança de salão e baile chamamé com Tarsila, Romario e Luiz.

O Maturidade Show é aberto ao público e está sendo realizado no estacionamento da Feira Central. A programação completa pode ser conferida no site do evento.

Público durante a abertura do evento na quinta-feira, 05. (Foto: Paulo Francis)
Público durante a abertura do evento na quinta-feira, 05. (Foto: Paulo Francis)

Acompanhe o Lado B no Instagram @ladobcgoficial, Facebook e Twitter. Tem pauta para sugerir? Mande nas redes sociais ou no Direto das Ruas através do WhatsApp (67) 99669-9563 (chame aqui).

Fonte

A URL curta deste artigo é: https://notadiaria.com.br/YDepK
Mostre mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo