fbpx
Capital

Motorista que atropelou aluna da polícia é indiciado por tentativa de homicídio

Parabrisas ficou destruído e airbag foi acionado após batida. (Foto: Direto das Ruas)
Parabrisas ficou destruído e airbag foi acionado após batida. (Foto: Direto das Ruas)

Landerson Correa Teixeira, de 35 anos, que colidiu em uma motocicleta e andou com uma das vítimas, aluna da Polícia Civil, no teto do veículo por aproximadamente um quilômetro, foi indiciado por tentativa de homicídio. O acidente ocorreu na manhã deste domingo (8), no Bairro Coophavila, em Campo Grande, e Landerson – que estava bêbado e na contramão – foi preso em flagrante.

O delegado Fabrício Dias, plantonista da Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) do Cepol (Centro Integrado de Polícia Especializada), que atendeu a ocorrência, entendeu que Landerson assumiu risco de matar. Além de beber, estava na contramão da via e fugiu sem prestar socorro. Landerson passa por audiência de custódia nesta segunda-feira (9).

O acidente – O condutor da moto, jovem de 19 anos, trafegava pela Rua Verdes Mares, quando no cruzamento com a Avenida Marechal Deodoro, foi surpreendido pelo Hyundai I30 conduzido por Landerson, na contramão da via. Os veículos colidiram frontalmente, sendo que a moto foi arrastada por quase 20 metros.

Câmera de segurança registrou o acidente (vídeo abaixo). O relógio marca 5h51 quando o suspeito aparece no canto do vídeo. Depois da batida, a moto e o condutor caem no meio da pista, no entanto, a policial em formação para em cima do I30. O motorista continua a dirigir e, segundo investigação inicial, chegou a percorrer cerca de um quilômetro até que a vítima caísse. Na sequência, continua fugindo.

Parado pela polícia minutos depois próximo ao aterro sanitário, na saída para Sidrolândia, Landerson alegou que havia atropelado uma capivara, no entanto, a polícia já tinha informações que se tratava do veículo envolvido no acidente. O carro do suspeito foi apreendido com o parabrisa completamente destruído e em razão da força da batida, o airbag chegou a ser acionado.

O homem estava visivelmente bêbado, mas se recusou a fazer o teste do bafômetro, sendo então realizado um TCACP (Termo de Constatação de Alteração da Capacidade Psicomotora). A aluna da polícia já recebeu alta, mas condutor da moto ainda passa por atendimento médico.

O que ele disse para a polícia? Ouvido na delegacia, Landerson afirmou que estava na casa de uma mulher, no dia anterior, sábado (8), onde ingeriu três cervejas de 600 ml. Depois, não bebeu mais. Ele ainda alegou que não percebeu a mulher no teto do carro e não parou para prestar socorro com medo de represália.

Fonte

A URL curta deste artigo é: https://notadiaria.com.br/Zx2b2
Mostre mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo