fbpx

Juiz dá 5 dias para atacadista ceder imagens da queda de funcionário

Capital

Fernando da Silva e Souza, de 56 anos, morreu 3 dias após acidente de trabalho no Fort da Presidente Vargas

Por Adriano Fernandes | 23/03/2022 22:29

Liminar proferida pela Justiça nesta quarta-feira (23), determinada que o Fort Atacadista apresente as imagens das câmeras de segurança do estabelecimento na Avenida Presidente Vargas, que possam ter registrado a queda que resultou na morte do trabalhador Fernando da Silva e Souza, de 56 anos.

Na decisão, o juiz Mario Luiz Bezerra Salgueiro da 2ª Vara do Trabalho de Campo Grande, deu prazo de cinco dias para que as imagens sejam disponibilizadas à defesa da família da vítima. A reportagem buscou um posicionamento do Fort Atacadista, via assessoria de imprensa, e aguarda retorno.

Queda e morte – Fernando era contratado pela empresa terceirizada Radiant, especializada em instalações de rede de internet fibra óptica, e estava prestando serviços na unidade do Fort dias depois da unidade ser atingida por um incêndio. Ele caiu de uma altura de aproximadamente 5 metros, na tarde de segunda-feira (14), e fraturou o crânio.

Souza foi socorrido por uma ambulância do Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) e encaminhado em estado grave para a Santa Casa e teve morte cerebral confirmada três dias depois.

Nos siga no

Fonte

A URL curta deste artigo é: https://notadiaria.com.br/JoJjT
Mostre mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor desativar seu adblock para continuar!