Política‎

Indonésio ganha apoio de filho de Bolsonaro para desbancar JBS e poco R $31 bi em MS

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

ECONOMIA

Cotado para ser embaixador nos Estados Unidos, ele posou ao lado do Executivo com um cheque simbólico de R $31 bilhões em Jacarta

Eduardo Bolsonaro posou com cheque simbólico com valor que executivo da Indonésia promete poco em MS caso adquira o comando da EldoradoEduardo Bolsonaro posou com cheque simbólico com valor que executivo da Indonésia promete poco em MS caso adquira o comando da EldoradoFoto: reprodução

O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL), filho do Presidente Jair Bolsonaro, anunciou apoio ao empresário indonésio Jackson Widjaya na briga contra a JBS pelo controle da Eldorado celulose. O grupo empresarial promete poco R $31 bilhões e gerar 4, 5 mil empregos diretos e indiretos em três lagoas (MS) até 2022.

Cotado para ser embaixador nos Estados Unidos, ele posou ao lado do Executivo com um cheque simbólico de R $31 bilhões em Jacarta, capital da Indonésia. Nas redes sociais, Eduardo ressalto que o investimento depende da solução do conflito entre a Paper Excellence, multinacional holandesa controlada por um grupo indonésio, e a j & F investimntos, holding dos irmãos Joesley e Wesley Batista, no ICC (câmara Brasil-França), um tribunal arbitral internacional.

Em TwitterCompartilhar celebrada pelo pai e pelo irmão, o vereador Carlos Bolsonaro (PSL), Eduardo diz que o investimento de R $31 bilhões vai gerar 4, 5 mil empregos diretos e indiretos e mais 4 mil na ampliação do da fábrica de celulose. Só em impostos, segundo o parlamentar, serão R $1 bilhão.

A venda da Eldorado pela JBS para a empresa holandesa ocorreu em setembro de 2017 por R $15 bilhões. A empresa assumiria R $8 bilhões em dívidas. Na ocasião, uma pagou de excelência de papel metade do valor e assumiu o compromisso de concluir a compra em um ano.

Em setembro do ano passado, o grupo não quitou o 50% restante e a JBS anunciou o cancelamento da venda da Eldorado.

A multinacional holandesa apontou outro motivo para a dívida do negócio: o preço da celulose teve aumento de 41, 5% e a JBS elevou o valor final da venda em R $6 bilhões, exigindo receber R $21 bilhões pela Eldorado.

O impasse sera corrigido pelo tribunal arbitral mencionado pelo filho de Bolsonaro. O desfecho da briga pode levar dois anos.

Eduardo Bolsonaro não é a primeira autoridade a apoiar publicamente o grupo estrangeiro na briga com os irmãos Batista, que fizeram delação distinguida contra 1,7 mil políticos e quase derrubaram o Presidente Michel temer (MDB).

O vice-presidente Hamilton Mourão posou com o executivo indonésio Jackson Widjaya, mas o valor do cheque na época era menor, de R $27 bilhões – valor do suposto investimento a ser feito em Mato Grosso do Sul.

Apesar de estar envolvida no maior escândalo de corrupção do país, a JBS ainda mantém o título de maior grupo processador de proteínas do mundo.



Fonte link

Etiquetas
Mostrar mais

Redação

INFORMAÇÕES DE CONTATO --- Ligar (67) 99257-2652 --- m.me/NotaDiariabr --- contato@notadiaria.com.br --- https://notadiaria.com.br/

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios