fbpx

Greve dura menos de 72h e reajuste de professores deve ser decidido até setembro

Interior

Comissão será criada para analisar qual o percentual de reajuste cabe nos “bolsos” da prefeitura

Por Adriano Fernandes e Helio de Freitas | 23/03/2022 21:47

Durou menos de 72h a greve dos professores de Laguna Carapã, município a 305 quilômetros de Campo Grande. O fim da greve foi decidido nesta quarta-feira (23), durante reunião entre o presidente do Simteb (Sindicato Municipal dos Trabalhadores em Educação Básica de Laguna Carapã), professor Sidnei José Fernandes, o prefeito da cidade, Adelmar Dalbosco e vereadores.

Categoria e prefeitura, chegaram ao consenso pela criação de uma comissão composta por dois representantes do sindicato, um do Poder Legislativo e três do Poder Executivo que ficarão a cargo de analisar o índice da folha dos servidores municipais – a partir do dia 20 de maio -, e juntos decidirem qual o percentual de reajuste poderá ser concedido aos professores. Na sequência, a comissão deverá encaminhar um novo Projeto de Lei com a proposta de aumento salarial à Câmara de Vereadores, para que seja analisada até setembro.

Reajuste e greve – A categoria de profissionais de educação de Laguna Carapã exigia incremento salarial de 33,24% a partir de janeiro de 2022. Diante da ameaça de greve a partir desta terça-feira (22) a prefeitura da cidade entrou com uma liminar na justiça para impedir da paralisação. O requerimento foi acatado pelo desembargador do Tribunal de Justiça de Mato Grosso do Sul, Marco André Nogueira Hanson, que determinou que o sindicato suspendesse a greve, sob pena de multa de R$ 50 mil por dia de descumprimento da medida.

Nos siga no

Fonte

A URL curta deste artigo é: https://notadiaria.com.br/mH76X
Mostre mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor desativar seu adblock para continuar!