fbpx
Política‎

Governo exonera secretário Nacional de Justiça

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O governo federal exonerou o secretário Nacional de Justiça do Ministério da Justiça e Segurança Pública, Vladimir Passos de Freitas. A mudança foi assinada pelo ministro chefe da Casa Civil, Braga Netto, e publicado no “Diário Oficial da União” (DOU) desta segunda-feira (11).

A publicação não informa quem deverá substituir Freitas. A exoneração ocorre em meio às alterações feitas no Ministério da Justiça após a saída ex-ministro Sergio Moro, que deixou o governo acusando o presidente Jair Bolsonaro de tentar interferir politicamente na Polícia Federal – órgão vinculado à pasta. Bolsonaro nega.

Também no DOU desta segunda foram publicadas mudanças nos quadros da PF, desta vez assinadas pelo novo ministro da Justiça, André Mendonça. Dois ex-superintendentes da PF nos estados exonerados semana passada passam a ocupar cargos de direção. Veja alterações abaixo.

Cargo: Diretor de Gestão de Pessoal da PF

  • Exonerado o delegado de Polícia Federal Delano Cerqueira Bunn
  • Nomeada a delegada de Polícia Federal Cecília Silva Franco, ex-superintendente da PF em Tocantins

Cargo: Diretor de Administração e Logística Policial da PF

  • Exonerado o delegado de Polícia Federal Roberval Ré Ricalvi
  • Nomeado o delegado de Polícia Federal André Viana Andrade, ex-superintendente da PF na Paraíba

Cargo: Diretor Técnico-Científico da PF

  • Exonerado o perito criminal federal Fabio Augusto da Silva Salvador
  • Nomeado o perito criminal federal Alan de Oliveira Lopes

Trocas na PF e Superintendência do Rio

Na semana passada, o presidente Jair Bolsonaro nomeou o delegado da PF Rolando de Souza diretor-geral da corporação. A nomeação ocorreu após o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes suspender a portaria que nomeava o também delegado Alexandre Ramagem, amigo da família Bolsonaro e atual diretor-geral da Agência Brasileira de Inteligência (Abin).

Logo após Rolando de Souza assumir a diretoria-geral, foi anunciada mudança na Superintendência da PF em cinco estados: Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul, Alagoas, Paraíba e Tocantins. Os superintendentes nesses estados foram escolhidos pelo novo diretor-geral para ocupar cargos de diretores na atual gestão.

A mudança na Superintendência da PF no Rio já era um desejo do presidente Jair Bolsonaro desde o ano passado, uma das razões para o desgaste na relação entre ele e o ex-ministro Moro. A Procuradoria Geral da República decidiu investigar os motivos para a troca.

Fonte

Mostrar mais

Redação

INFORMAÇÕES DE CONTATO --- Ligar (67) 99257-2652 --- m.me/NotaDiariabr --- contato@notadiaria.com.br --- https://notadiaria.com.br/

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios