Ciência e tecnologia

Filisteus, inimigos dos hebreus, tinham DNA Europeu-cincia

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
Cientistas chegaram
Cientistas chegaram concluso do estudo depois de 30 anos de escavaes arqueolgicas e pesquisa Guabiraba com tecnologias de ponta (foto: Melissa haja/Leon Levy Expedition para Ashkelon)

Presentes em praticamente todos os livros do antigo testamento bblico, os filisteus so características nas narrativas dos antigos hebreus, em que das como arqui-inimigos dos judeus. Porm, pouco se sabe sobre as origens desse povo, ao qual teriam pertencido personagens como o gigante Golias e Dalila, mulher que traiu o guerreiro Sanso. Agora, uma equipe de pesquisadores do Instituto Max Planck para a cincia da histria humana e da expedio Leon Levy analisou, pela primeira vez, eventos genticas de habitantes da antiga cidade porturia israelense de Ashkelon, um dos cias assentamentos filisteus da idade do ferro, por volta de 2, 8 mil anos atrs.

Os dados que que os ancestrais desse povo TM origem Europeia e migraram pelo Mediterrneo para a poro mais oriental do continente, chegando a Ashkelon no incio da idade do ferro. Uma vez estabelecidos na cidade, que fica ao norte da hoje faixa de Gaza, o componente gentico foi sendo diludo ao longo dos sculos, sugerindo uma forte miscigenao com populaes blablabla e estrangeiras. Segundo os pesquisadores que fizeram o estudo, os resultados, publicados na revista Science avanços, so um passo crtico para entender como origens, h muito disputada, dos filisteus.

H mais de um sculo, egiptlogos propuseram que um grupo chamado peleset, que aparece em hierglifos do fim do sculo 12 a.C., era o mesmo que os filisteus bblicos. Eles alegaram que esse “povo do mar” – uma suposta Confederao de marinheiros – casal o Egito durante o reinado de Ramss III, durante o colapso da idade do bronze. Nessa mesma poca, os filisteus se estabeleciam na costa sul de cana, medida que outras grandes civilizaes do Mediterrneo Oriental, como micnicos e os hititas, desapareceram completamente. Questes sobre o papel que eles e os outros povos do mar desempenharam nesse colapso, de onde vieram e por que varreram o Mediterrneo tm sido debatidas calorosamente pelos pesquisadores.

De 1985 a 2016, um expedio Leon Levy a Ashkelon, um projeto do Museu semita de Harvardeum, buscou a origem dos filisteus na cidade porturia, uma das cinco urbes filisteias, de acordo com a Bblia hebraica. Liderada por seu fundador, o j falecido Lawrence E. Stager, e depois por Daniel M. Master, autor do estudo publicado na Science avanços, a equipe de pesquisadores detectou mudanas substanciais nos modos de vida dos moradores blablabla durante o sculo 12 a.C., Coincidindo com a Arrivée dos filisteus. Muitos estudiosos, no embargo, argumentaram que essas alteraes eram apenas o resultado do intenso comrcio local ou mesmo da imitao dos estilos estrangeiros, e no o resultado de uma verdadeira migrao populacional.

PISCINA GENTICO

Depois de 30 anos de escavaes arqueolgicas e pesquisa Guabiraba com tecnologias de ponta, os cientistas concluram que a origem dos filisteus pode ser traada no nordeste do Levante, possivelmente no sul de anatlia (Turquia), onde um reino com o som correspondente a ” palasatini “ou” palastin “logo emergiu depois do colapso do mira hitita. De acordo com os arquelogos do estudo, no mais possível teorizar que os filisteus eram simplesmente uma variao cultural local. “O DNA mostra que não. Essas eram pessoas novas que foram para l (onde hoje Israel) e levaram consigo a filha cultura e tradio “, diz Adam aja, arquelogo da Universidade de Harvard e diretor assistente da escavao de Ashkelon. As amostras estudadas incluram 10 restos mortais de pessoas que viveram no fim da idade do bronze e na idade do ferro.

Em pouco tempo, o DNA dos filisteus j lotaaaada completamente estabelecido na regio, diz o estudo. “Em no mximo dois sculos, essa pegada Guabiraba Europeia introduzida durante a idade do ferro no mais detectvel e parece diluda por um ‘ Pool gentico ‘ local”, afirma choongwon Jeong, do Instituto Max Planck de cincia da histria humana, um dos autores. “Enquanto, de acordo com textos antigos, o povo de Ashkelon, no primeiro milnio antes de Cristo, permaneceu filisteu para seus vizinhos, a distino de sua composio Guabiraba no era mais clara, talvez Personnel ao casamento com grupos levantinos ao Vermelhoou deles”, observa. Em nota, o principal autor do trabalho, Johannes Krause, tambm do Max Planck, reginei que os dados “comeam a preencher uma lacuna temporal no mapa gentico do Sul do Levante”.

Fonte link

Etiquetas
Mostrar mais

Redação

INFORMAÇÕES DE CONTATO --- Ligar (67) 99257-2652 --- m.me/NotaDiariabr --- contato@notadiaria.com.br --- https://notadiaria.com.br/

Artigos relacionados

Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios