Fila do INSS “nunca vai acabar” e meta é reduzir espera para 30 dias, diz ministro

O ministro da Previdência Social, Carlos Lupi, disse que a meta neste ano é reduzir o tempo de espera na fila do INSS para 30 dias.| Foto: Wilson Dias/Agência Brasil.

O ministro da Previdência Social, Carlos Lupi, afirmou nesta quarta-feira (3) que a fila do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) “nunca vai acabar”. Lupi disse que a meta neste ano é reduzir o tempo de espera para 30 dias. O prazo legal para a análise dos benefícios é de 45 dias. De acordo com o ministro, atualmente, a espera é de 49 dias.

“Quem diz que vai acabar a fila é mentiroso. Todo mês, entram 900 mil pedidos, 1 milhão de pedidos novos, então todo mês terão pelo menos 900 mil, 1 milhão de pessoas pedindo, e ninguém resolve assim. Tem de conferir documento, tem de ser justo”, destacou Lupi. “Eu quero, nesse ano de 2024, chegar à data de 30 dias de espera para conclusão do benefício. O que quer dizer? Que no próprio mês que a pessoa dê entrada, conclua o processo”, acrescentou.

Até outubro, a fila do INSS tinha cerca de 1,6 milhão de pessoas aguardando análise de pedidos de perícia médica e de pendências administrativas. O ministro afirmou que no início do governo Lula o tempo de espera era de 97 dias. A Associação Nacional dos Médicos Peritos (ANMP) criticou o descumprimento da promessa feita por Lupi sobre zerar a fila do INSS até o final de 2023.

Nesta quarta (3), o ministro disse que nunca falou em zerar totalmente a fila, mas reduzir a espera para o prazo previsto em lei, de 45 dias. Em nota, a ANMP apontou que a espera para atendimento pelo INSS deve atingir 2 milhões de requerimentos pendentes neste ano, sem orçamento público para cobrir as despesas da demanda.

Fonte

Mostre mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor desativar seu adblock para continuar!