fbpx
Interior

Festival de Pesca Esportiva coloca distrito de Bonito no calendário turístico

Águas do Miranda ganha destaque com pavimentação da MS-345, a antiga Estrada do 21

Pescadores chegaram cedo à barranca do Rio Miranda, na manhã deste sábado, para a largada do torneio de pesca. (Fotos: Chico Ribeiro/Subcom-MS)
Pescadores chegaram cedo à barranca do Rio Miranda, na manhã deste sábado, para a largada do torneio de pesca. (Fotos: Chico Ribeiro/Subcom-MS)

Águas do Miranda, distrito de Bonito, está sediando neste fim de semana o 1º Festival de Pesca Esportiva. O evento já traduz o novo momento do turismo no distrito, distante 180 km de Campo Grande e a 70 km de Bonito.

São 45 equipes inscritas e atraiu centenas de turistas, inclusive de São Paulo e Paraná, lotando parcialmente os hotéis, pousadas e pesqueiros, que, juntos, disponibilizam 600 leitos. Em meio à uma grande obra, o distrito entra no roteiro turístico de Mato Grosso do Sul.

A pavimentação da MS-345 (antiga Estrada do 21), em execução pelo Governo do Estado em quatro frentes de obras em seus 100 km – da BR-419, em Anastácio, a Bonito – começa a mudar a realidade da região. São quatro frentes estão em execução.

“Vamos preparar o distrito para se tornar um grande polo de pesca esportiva, reorganizando o setor e melhorando os serviços, antevendo um boom com a chegada do asfalto”, afirma Juliane Salvadori, secretária municipal de Turismo, Indústria e Comércio de Bonito. Segundo ela, o município vai trabalhar na promoção da pesca em família e incentivar a prática feminina, predominante no festival.

Movimentação – A empresária e ex-pescadora Maria Aparecida Santos de Souza (Cida), cujo restaurante, no centro da vila, viu o estabelecimento lotar na abertura do torneio, na noite de sexta-feira (13).

“A gente nunca teve aqui um movimento desse em 45 anos, o asfalto trará grandes mudanças e a presença do governo e da prefeitura trazendo benefícios para a comunidade dará um grande impulso na nossa vila”, sintetiza.

Centro de Águas do Miranda foi palco da abertura do festival, com praça de alimentação e de artesanato.
Centro de Águas do Miranda foi palco da abertura do festival, com praça de alimentação e de artesanato.

Junto com os investimentos do Estado em infraestrutura, o prefeito de Bonito, Josmail Rodrigues (PSB) pretende implementar várias ações para dar suporte ao projeto de fomento ao turismo. Ele anunciou a implantação de um porto municipal, reurbanizando a orla do Rio Miranda, e a instalação de um posto da secretaria de Turismo no distrito.

“Este é o primeiro de muitos festivais (de pesca) e nos orgulha muito promover esse evento com o apoio do governo do Estado, da Câmara de Vereadores e dos empresários locais”, declarou.

A presença da gestão pública e a movimentação de máquinas e operários preparando a MS-345 para receber o pavimento anima o trade turístico local. “Chegou o nosso momento, o asfalto era o grande sonho e o Festival de Pesca vai abrir as portas”, comemora a empresária Sônia Maria Percigili, 52. Ela administra o Pesqueiro Santa Inês e representa a prefeitura no distrito.

A abertura do festival ocorreu na noite de sexta-feira, no centro do distrito, onde foi montada uma tenda e a praça de alimentação e artesanato. A maioria dos moradores participou da solenidade, que contou com a presença do prefeito Josmail Rodrigues, vereadores e empresários. Ao final, o público cantou e dançou no ritmo fronteiriço do grupo Alma Serrana.

A largada do Festival de Pesca ocorreu às 7h deste sábado (14), próximo à ponte de concreto sobre o Rio Miranda, com a participação de 45 equipes e cerca de 250 pescadores. O evento conta com o apoio da Marinha, BPMA (Batalhão de Polícia Militar Ambiental) e Corpo de Bombeiros. A pesca é realizada em uma extensão de 20 km, entre a Praia do Salto e a Cabana do Pescador.

A subida do nível do rio em mais de dois metros em uma semana, devido às fortes chuvas que ocorreram na região, deve favorecer a pesca, embora a água estivesse fria no período da manhã, indicativo de pouca movimentação das espécies. Entre as equipes, predominância das mulheres. A fiscalização do evento é rigorosa quanto ao cumprimento do uso do colete.

A grande disputa é pelo maior exemplar do dourado, que vale a primeira colocação. Quem fisgar o maior peixe de couro e o maior peixe de segunda também serão premiados. Um barco de 6m, um motor 15 HP e um caiaque serão sorteados entre os participantes.

Fonte

A URL curta deste artigo é: https://notadiaria.com.br/locBS
Mostre mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo