Ex-marido tem prisão decretada após confessar ter atirado no peito de mulher

Roberto Morais de Oliveira, de 45 anos, disse que o disparo que atingiu a vítima foi acidental

Roberto Morais aguardando atendimento na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento de Dourados). (Foto: Adilson Domingos)

Foi decretada a prisão preventiva de Roberto Morais de Oliveira, de 45 anos, que confessou em depoimento nesta segunda-feira (20) ter assassinado a ex-esposa Lucilene Nobel da Silva, de 38 anos, com dois tiros no peito. A decisão é do juiz da 3° vara de Justiça de Dourados, Eguiliell Ricardo da Silva.

Roberto Morais se entregou na tarde desta segunda-feira (20), na Depac (Delegacia de Pronto Atendimento Comunitário) de Dourados, município que fica a 251 km da Capital.  Em depoimento ao delegado Eliel Raimundo Alves, Roberto contou que atirou primeiro na janela da residência e em seguida entrou no imóvel.

Lá dentro, Lucilene teria tentado tirar a arma da mão dele, quando ocorreu o segundo disparos, que ele alega ter sido acidente. Diante da confissão, o delegado Eliel representou pela prisão preventiva do suspeito, que foi acatada pela Justiça. Roberto Morais de Oliveira deve passar a noite da Depac de Dourados e amanhã (21), segue para o presídio.

Roberto e Lucilene estavam estavam separados há dois meses e no local onde ela foi morta, estavam o filho do casal, de 4 anos, e o atual namorado de Lucilene. O homem que testemunhou o feminicídio contou à equipe policial que Roberto havia chegado na casa da vítima, na madrugada da última quinta-feira (16) e teria forçado a porta, janela para entrar no imóvel.

A vítima ainda teria dito: “ele está armado com uma carabina” antes de começarem os disparos. O namorado correu para o fundo do imóvel e ao retornar, encontrou Lucilene caída.

 

Fonte

A URL curta deste artigo é: https://notadiaria.com.br/nj07m
Sair da versão mobile