Polícia

Empresário que pode ter filial em três lagoas é procurado pela PF

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

CERVEJARIA X LAVA-JATO

Cleber faria, da cervejaria cidade imperial, é suspeito de pagar propina a políticos

Saiba mais

“>

A polícia federal deflagrou nesta quarta-feira a 62 ª fase da operação lava-jato, que investiga pagamentos de propinas disfarçadas de doações eleitorais pelo Grupo Petrópolis, fabricante de diversas marcas de cervejas como Itaipava, cristal e Lokal.

Agentes da PF cumpriram 39 mandados de prisão pela 13 ª vara federal de Curitiba contra o Presidente do Grupo Petrópolis, Walter faria, e dos dois sobrinhos dele, o e o cleber faria-respectivamente donos das marcas TNT e cerveja Império, respectivamente-, que teriam envolvimento com o pagamento de propina a políticos para favorecer o Grupo Odebrecht.

Três executivos da cervejaria de Walter faria e são acusados pelos crimes. Walter é considerado foragido.

Durante as buscas realizadas em 15 cidades, incluindo Cassilândia, em Mato Grosso do Sul, os agentes civis R $243, 3 mil em espécie, celulares, discos de computadores, documentos e contratos.

Cleber faria possui projeto de instalação de uma filial em três lagoas, inclusive com a doação de uma área de 320 mil metros quadrados da prefeitura, com aprovação pela câmara, e prazo de construção de dois anos.

A ordem de prisão contra ele é temporária, com agradado de 30 dias, que deverá ser cumprida assim que o empresário verbo retornar ao país.

Em notas divulgadas no final da tarde, as cervejarias afirmam que os empresários já prestaram o sobre os casos, em 2017, e que estão à disposição da justiça.



Fonte link

Etiquetas
Mostrar mais

Redação

INFORMAÇÕES DE CONTATO --- Ligar (67) 99257-2652 --- m.me/NotaDiariabr --- contato@notadiaria.com.br --- https://notadiaria.com.br/

Artigos relacionados

Fechar
Fechar