fbpx
Polícia

Em entrevista, Comandante do CPA-3 avalia os resultados alcançados neste primeiro trimestre | Polícia Militar de MS

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Aquidauana (MS) –Usualmente quando a Assecom (Assessoria de Comunicação) tem acesso aos resultados levantados pela seção de estatística, faz a divulgação da matéria (relembre com as imagens abaixo) para o conhecimento dos sul-mato-grossenses, em especial, àqueles que residem nos 14 municípios que integram a área do CPA-3 (Comando de Policiamento de Área – 3).

Entretanto, acreditamos que uma entrevista com o Comandante da área, Tenente-coronel Massilon de Oliveira e Silva Neto, onde ele apresenta os resultados e explica as ações que foram executadas, pode facilitar a compreensão do serviço policial por parte do público que nos acompanha.

Assecom: Comandante, como o público pode entender melhor as ações e os resultados obtidos pela PM na área do CPA-3?

Tenente-coronel Silva Neto: Nós atuamos em uma área de grande extensão, gerimos vários processos, pessoas, unidades e aparelhamento logístico. A aplicação destes recursos pode dificultar o entendimento das pessoas que não são do setor de segurança pública, mas vou exemplificar de maneira que facilite a compreensão: “imagine que em determinado bairro ocorre pequenos furtos continuadamente. As vitimas destes furtos se queixam, a queixa se transforma em dados estatísticos, com base nesses dados é possível destinar policiamento especifico para atender à demanda (o cometimento dos furtos) que se destacou nos levantamentos”. Assim é nossa rotina, mas de maneira macro, ou seja, numa proporção muito maior identificamos os problemas, estudamos as alternativas e aplicamos as ações necessárias com os recursos que nos são disponíveis.

 

Assecom: Comando, o senhor poderia dar um exemplo prático a nível de área para ilustrar essa “ótica macro” a qual o senhor mencionou?

Tenente-coronel Silva Neto: Sim, claro! Por exemplo: no planilhamento referente ao ano passado identificamos um crescimento nos homicídios culposos no trânsito. Com o problema identificado, otimizamos e aplicamos nossos recursos com ações mais incisivas, fizemos operações de trânsito em toda a área de atuação, de maneira uniforme e coordenada, assim – trabalhando em equipe – já reduzimos em 50%, neste primeiro trimestre, o número de homicídios culposos no trânsito. Sabe o que isso significa? Menos gente morrendo em acidentes, estamos salvaguardando vidas, que são o nosso maior patrimônio.

 

Assecom: Em um breve comparativo entre o primeiro trimestre deste ano e do ano passado, quais resultados o senhor poderia destacar?

Tenente-coronel Silva Neto: Muito brevemente podemos dizer que aumentamos as “operações policiais” em mais de 30%, as quais passaram a ser gerenciadas diretamente pelo CPA-3. Aumentadas as operações, foi necessário também, aprimorar o gerenciamento de recursos, o que refletiu positivamente nos resultados deste trimestre. Podemos apontar um aumento de 83% no número de carros recuperados, da mesma maneira aumentou em 18% o número de motos recuperadas. Vale destacar, também, que essas operações atingiram 9% a mais de criminosos detidos, ou seja, uma estratégia simples: mais operações, mais pessoas abordadas, mais malfeitores identificados e presos.

 

Assecom: Comandante, dado momento de nossa entrevista o senhor mencionou que a vida é nosso maior patrimônio e, na oportunidade, citou dados relativos ao trânsito. O que mais o senhor poderia destacar em relação à pessoa e à vida?

Tenente-coronel Silva Neto: Podemos dizer que, na nossa área, diminuímos em 18% o número de homicídios dolosos (assassinatos). Melhor ainda, diminuímos em 100% os casos de roubo que mantinham a vítima em cárcere (sequestros). Orgulhosamente ostentamos em 00 (zero) o número de latrocínio (roubo seguido de morte). Ainda na seara da vida e da pessoa humana, podemos destacar que os casos de estupro foram diminuídos em 50% e os de estupro de vulnerável diminuídos em 47%.

 

Assecom: Coronel, nós sabemos que a criminalidade pode migrar, que o modo de agir pode se adaptar e que eles (os criminosos) sempre buscam meios de precaver as ações da Polícia Militar. O que o senhor pode nos dizer a respeito?

Tenente-coronel Silva Neto: Que temos uma tropa comprometida, que sempre – de pronto – atendeu ao planejamento proposto. Posso dizer que temos Oficiais dedicados que, à frente das unidades que integram o CPA-3, sabem conduzir, opinar e acatar as demandas do Comando. Posso dizer que temos um serviço de inteligência atuante e que, com todos esses fatores somados, bandidagem aqui não prospera, porque, por maior que sejam os percalços, eles nunca serão maiores do que nossa vontade de trabalhar por esta terra e por esse povo.

 

Assecom: Para finalizar o senhor gostaria de dizer mais alguma coisa?

Tenente-coronel Silva Neto: Gostaria de agradecer a cada policial que diuturnamente veste e honra sua farda, a todos vocês minha saudação de continência e respeito! À população quero deixar a mensagem de que a PMMS esteve, está e sempre estará à disposição do justo, do honesto e de todos que comungam conosco “o ideal de dias melhores” como a maior herança que podemos deixar para nossos filhos.

Fonte: Assessoria de Comunicação Social, CPA-3.

Fonte

Mostrar mais

Redação

INFORMAÇÕES DE CONTATO --- Ligar (67) 99257-2652 --- m.me/NotaDiariabr --- contato@notadiaria.com.br --- https://notadiaria.com.br/

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios