fbpx
EducaçãoGeralPolícia

Diretor de escola no interior de MS é acusado de abuso sexual contra jovem de 15 anos

O diretor da escola municipal Efantina de Quadros Marcos Eduardo Carneiro, localizada em Nova Andradina (MS), foi denunciado na Delegacia de Atendimento à Mulher (DAM), por assédio sexual contra uma ex-aluna na unidade de ensino. A Secretaria Municipal de Educação e Cultura (Semec) informou ao g1 que o educador, alvo da denúncia, foi afastado das suas funções para apuração do caso.

A mãe da vítima, de 15 anos, procurou a delegacia e denunciou o suposto caso de assédio sexual. De acordo com a ocorrência, o diretor passou a enviar mensagens para a vítima em janeiro deste ano. Em uma delas teria feito o seguinte comentário: “Com todo respeito, você está uma delícia”. Em outro comentário o diretor teria dito: “Você mexe com a minha imaginação”.

Entre as mensagens que foram apresentadas na DAM, o educador  convida a menor para sair. “Precisamos marcar alguma coisa juntos, quando você quiser e puder”, disse.

Segundo a titular da Semec, Giuliana Masculi Pokrywiecki, o diretor foi afastado de suas atividades e outras medidas administrativas estão sendo estudadas pela gestão escolar. Segundo a secretaria, as aulas na escola seguem normalmente.
“A secretária irá avaliar a conduta do profissional em relação ao cargo na função administrativa. A nossa parte foi afastá-lo, e também deverá sofrer um processo. Estamos acompanhando as investigações”, disse ao g1.

Procurado, o diretor educacional não se pronunciou até a publicação da reportagem.

Polícia Civil investiga

A vítima, de 15 anos, registrou ocorrência na DAM, em Nova Andradina. O caso é investigado e chocou moradores da cidade. A mãe da vítima entregou prints de mensagens de cunho sexual que a filha teria recebido.
Ao g1, a delegada titular da DAM, Daniella Nunes, confirmou que investiga a denúncia e que o caso está em segredo de Justiça.

“O caso segue de forma sigilosa, recebemos a denúncia e algumas imagens de um possível assédio de menor. Vamos ouvir todas as partes envolvidas e responsáveis, é um assunto delicado”, disse.

(*) G1.COM

A URL curta deste artigo é: https://notadiaria.com.br/Mmyqj
Mostre mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo