fbpx
flagranteMato Grosso do SulPimenta

Cópia do banco de dados públicos desespera servidores em MS, mas apuração estaria parada

Está em andamento em Mato Grosso do Sul cópia do banco de dados públicos que deveria ter sido alimentado durante vigência de contrato, mas que nunca recebeu um byte de informação.

A manobra desespera servidores que temem estar comprometendo senhas individuais na tarefa suspeita.

Segundo a ordem dos chefes, todos os dados públicos federais disponíveis devem ser transferidos para base que nunca foi alimentada porque contrato não passaria de grande enganação para justificar a farra.

Como precisam organizar suposta ‘feira’ para justificar toda fortuna torrada, os operadores ficaram desesperados com a ausência de informações e ordenaram a cópia do banco de dados.

Assim, empresa privada estaria recebendo já tratados os dados que nunca coletou.

Cópia do banco de dados: mais um indício

No entanto, a prática seria, além de ilegal por ferir leis federais como a LGPD, flagrante que engrossa lista de indícios já listados aos órgãos competentes.

A apuração, apesar de iniciada, estaria devidamente parada como maioria dos procedimentos que podem causar problemas ao chamado ‘protetor-geral’, que atua no ‘gabinete da blindagem’ de Mato Grosso do Sul.

No entanto, como envolve fonte federal de recursos, o esquema teria sido detalhado também para equipes de fora que escapam do ‘espírito protetor’ local.

Fonte

A URL curta deste artigo é: https://notadiaria.com.br/vsnBR
Mostre mais

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo