Cotidiano

Com retomada da UFN III, Três Lagoas pode atrair mais indústrias

MS passará a produzir e exportar produtos que hoje são importados pelo agronegócio

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O governo do estado e a prefeitura de Três Lagoas aguardam com expectativa a retomada do processo de transferência do controle acionário da UFN III (Unidade de Fertilizantes Nitrogenados).

A ordem judicial havia sido suspensa pelo presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), ministro Dias Toffoli, que tratava a venda de parte dos ativos da Petrobras. O conglomerado russo Acron Group, negociava o empreendimento antes do bloqueio.

Para o secretário da pasta de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia (Sedect), José Aparecido Moraes, a administração municipal já esperava por esse cenário. “Aguardávamos um desfecho favorável como este”, informou. Ainda conforme Moraes, a finalização e operação dessa indústria trará novas fontes de trabalho. “A UFN III produz ureia e há outras indústrias que fazem a transformação desse produto em fertilizante procurando a secretaria em busca de informações como comodato de áreas para se instalarem em Três Lagoas. ”

A decisão do STF, suspendendo a liminar imposta pelo ministro Marco Aurélio, em 19 de dezembro de 2018, revalida o edital lançado pela Petrobras e beneficia diretamente as negociações da UFN III com o grupo russo, que reafirmou seu interesse na compra, durante reunião com o secretário estadual de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar, Jaime Verruck.

O prefeito de Três Lagoas, Angelo Guerreiro, informou que o município se firma cada vez mais como polo industrial a nível de estado e nacional. “Contribui muito para o desenvolvimento de Mato Grosso do Sul e da Região Costa Leste. ”

Via
Midiamax
Mostrar mais

Redação

INFORMAÇÕES DE CONTATO --- Ligar (67) 99257-2652 --- m.me/NotaDiariabr --- contato@notadiaria.com.br --- https://notadiaria.com.br/

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar
Fechar