fbpx
Política‎

Com apoio ao PSB firmado, via nacional, Túlio chama coletiva – Folha Política

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Antes mesmo que o presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, desembarcasse na capital pernambucana, no último dia 31, já circulavam, na sigla, rumores de que a convenção do Recife poderia vir a ser adiada. Como a coluna cantou a pedra no último dia 29, o zum-zum-zum já corria desde o dia 28. Ao chegar a Pernambuco, Lupi não só cumpriu a agenda com a direção municipal do PDT, como foi à mesa com a cúpula do PSB, como a coluna antecipara. No bojo das movimentações do dirigente nacional, o prefeiturável Túlio Gadêlha precisou adiar o ato de formalização de sua pré-candidatura, originalmente marcada para o dia primeiro. A mudança se deu para o dia 8. Uma coletiva marcada por ele para ter a participação de Lupi também foi supensa. Pouco depois, Túlio adiou mais uma vez a convenção para o dia 16. O detalhe é que a formalização da candidatura de João Campos será um dia antes, na próxima terça-feira (15). Lupi havia dito que a decisão sobre o Recife estava nas mãos de Túlio, declaração que foi lida pelos próprios aliados como senha de que o acordo com o PSB já estava fechado internamente, mas que o dirigente daria espaço para o deputado encontrar uma saída política.

No percurso para construir essa porta de emergência, Túlio, passou a considerar a possibilidade de indicar a vice de João Campos e acabou esbarrando na impaciência de aliados, que atribuíram a ele a condição de “fazer pantomima” e “coreografia lenta”. A mesma impaciência teria atingido o próprio Carlos Lupi que chegou a acenar internamente, ontem, para a chance de anunciar apoio a João Campos a qualquer momento. Lupi avisou, nas coxias, que não aceitaria convenção do PDT ocorrendo depois da do PSB. Na noite de ontem, Túlio, que havia agendado uma terceira reunião da direção municipal com pré-candidatos para a próxima segunda-feira, antecipou a data do encontro e fez uma convocatória para hoje, assim como também convocou uma coletiva para as 13h. No PSB, já se aguarda anúncio do apoio do PDT, que já era dado como certo desde que Lupi deixou o Recife no último dia primeiro.

 

PDT foi mote de impasse com PP
Tanto o prego já estava batido na aliança do PDT com o PSB, embora na surdina, que, até a noite da última quarta-feira, segundo fontes governistas, o PP estava irredutível em relação a aceitar o PDT na vice de João Campos. Progressistas chegaram a se queixar de que o PSB só fazia gesto a partido “que retira candidatura”do páreo, Ironizou-se que seria preciso o PP “inventar uma” para ser ouvido.

Tem tempo > Ao formalizar, ontem, a adesão à pré-candidatura de João Campos, o PP possibilitou ao socialista alcançar 40% do tempo de televisão para campanha eleitoral, reunindo, agora, nove partidos em sua frente, a maior na disputa pela Prefeitura do Recife.

A vice > Pessoas próximas a Adriana Rocha admitem que a chance de ela ser indicada pelo coletivo de Túlio Gadêlha a vice de João Campos é real. No PSB, desde ontem, já não se descartava essa hipótese. Ela concorreu ao Senado em 2018 pela Rede.

Jaboatão > O prefeito Anderson Ferreira garantiu o apoio de 14 partidos à sua reeleição. A convenção do PL será, na próxima segunda, em formato virtual, às 14h, no Colégio Elo, em Candeias. Das 14, siglas 10 farão a convenção simultaneamente. O PSD e o Podemos já realizaram as suas e o PV e PMN realizam amanhã.

Coração > ­Depois de nova avaliação médica, o deputado Danilo Cabral, que foi submetido à cirurgia cardíaca recente, foi orientado a não  participar de convenções partidárias presenciais em função da pandemia, devendo se incorporar às eleições durante a campanha.



Fonte

Mostrar mais

Redação

INFORMAÇÕES DE CONTATO --- Ligar (67) 99257-2652 --- m.me/NotaDiariabr --- contato@notadiaria.com.br --- https://notadiaria.com.br/

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios