fbpx
Geral

Alunos participam de oficina e mantêm viva tradição dos bugrinhos de Conceição em Campo Grande

Os alunos da oitava série da Escola Municipal Prof. Vanderlei Rosa de Oliveira, de Campo Grande, tiveram uma aula de artes diferente na manhã desta segunda-feira (21). Eles participaram de uma oficina de artesanato dentro da programação da 14ª Semana do Artesão, aprenderam a fazer os famosos bugrinhos de Conceição e mantiveram tradição viva na Capital.

Na oficina, os estudantes foram instruídos a construir pequenos bugrinhos esculpindo sabão com espátula e pintando com tinta guache. Segundo a FCMS (Fundação de Cultura de MS), o objetivo era que os participantes conhecessem um pouco da obra de Conceição dos Bugres, continuada por seu neto, Mariano, ministrante da oficina.

[Colocar ALT]
Mariano Antunes Cabral Silva, filho de Conceição dos Bugures (Foto: Ricardo Gomes)

Mariano Antunes Cabral Silva, o neto de Conceição e quem continuou seu trabalho, explicou que os bugres surgiram devido a um sonho de Conceição. Ela sonhou com os bugres e depois começou a esculpir com rama de mandioca, que foi substituída por madeira para evitar apodrecimento. Ele ajuda sua avó com as esculturas desde os 12 anos. “Hoje eu estou faceiro, estou alegre. Faz tempo que eu não ia numa escola fazer oficina. Eu fico muito emocionado, eu não via a hora de voltar. Por causa da pandemia, nós não podíamos fazer”, revela.

De geração em geração

Mariano acompanhava entusiasmado a evolução dos alunos. Thiago dos Santos Gonçalves, de 12 anos, gostou muito de aprender a fazer o bugrinho. “Estou esculpindo no sabão para treinar o bugrinho, depois quando a gente já souber, a gente pode esculpir na madeira. É minha primeira vez, nunca tinha visto um bugrinho. A professora falou que vai cair na prova. Eu queria, ao longo do tempo, da minha vida, ir aprendendo sobre a cultura”, disse o aluno, animado.

Já Ellyahu Centurion de Oliveira, de 13 anos, disse que só tinha visto o bugrinho pela televisão. “Estou aprendendo a cultura do Estado. É muito difícil fazer, o ‘cara’ tem que ser um ‘bonzão’ para fazer. Vou levar o meu pra casa, vai ficar de decoração da casa”.

[Colocar ALT]
Crianças aproveitaram oficina na Capital (Foto: Ricardo Gomes)

A diretora da escola, Lucilene Fernanda de Oliveira, afirmou que a oficina realizada no oitavo ano durante a Semana do Artesão vai acrescentar na aprendizagem dos alunos. “Olha o envolvimento deles! Esta oficina tem a ver com a história de Mato Grosso do Sul. É muito importante para eles conhecer a cultura de MS. É uma oportunidade única”.

Ainda segundo a FCMS, a programação de oficinas de artesanato nas escolas de Campo Grande durante a 14ª Semana do Artesão continua na tarde desta segunda-feira (21). Será realizada na Escola de Educação Especial Raio de Sol (Pestalozzi) a Oficina de Modelagem em Argila, com Rosenir Batista.

Mais informações sobre a Semana do Artesão na Gerência de Desenvolvimento de Atividades Artesanais pelo telefone (67) 3316-9107. Confira aquia programação da Semana do Artesão.

Fonte

A URL curta deste artigo é: https://notadiaria.com.br/TYLyx
Mostre mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo