fbpx
Capital

Administrativos da educação param por um dia, mas aulas seguem normalmente

Capital

A categoria, formada por merendeiras, auxiliares de educação, entre outros, recebeu reajuste no mês passado

Por Lucia Morel | 25/03/2022 15:45

Profissionais se reuniram em frente à prefeitura esta tarde. (Foto: Paulo Francis)

Cerca de 100 trabalhadores administrativos das escolas municipais protestaram esta tarde em frente à Prefeitura de Campo Grande por melhores salários. A manifestação não paralisou as aulas na rede municipal, mas algumas escolas liberaram os alunos mais cedo.

A categoria, formada por merendeiras, auxiliares de educação, entre outros, recebeu reajuste no mês passado, conforme publicação em Diário Oficial. O aumento total é de 10,06%, mas escalonado, sendo 5,03% em 1º de abril de 2022 e mais 4,78% a partir de 1º de dezembro deste ano.

Encabeçado pelo vereador do PDT, Marcos Tabosa, que também é presidente do Sisem (Sindicato dos Servidores Municipais de Campo Grande), o movimento cobra, além do aumento salarial, também reajuste baseado na inflação no vale alimentação, chegando a R$ 500 e ainda plano de cargos e carreiras e adicional de insalubridade para os agentes de combate a endemias.

A categoria afirma esperar uma resposta da prefeitura até dia 30 de março e promete greve a partir do dia seguinte, caso as reivindicações não sejam atendidas. A reportagem entrou em contato com o município e aguarda retorno.

Nos siga no

Google Notícias

Fonte

A URL curta deste artigo é: https://notadiaria.com.br/hv4Cl
Mostre mais

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Botão Voltar ao topo