fbpx
Ciência e tecnologia

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
Jason McLellan (E), l
Jason McLellan (E), lder do estudo, com aluno: equipe estuda vrus parecidos h muitos anos. O novo trabalho durou menos de um ms (foto: Vivian Abagiu/Univ. of Texas at Austin)

Pesquisadores da Universidade do Texas (UT) em Austin deram um passo crtico em direo ao desenvolvimento de uma vacina contra o novo coronavrus, o COVID-19. Eles anunciaram nesta quarta-feira (19/2), na revista Science, a criao do primeiro mapa 3D em escala atmica da parte do micro-organismo que se liga s clulas humanas e as infecta. O mapeamento dessa regio, chamada protena spike, uma etapa essencial para que cientistas de todo o mundo possam desenvolver imunizaes e medicamentos antivirais para combater o vrus. A equipe tambm est trabalhando em um candidato a vacina vivel, com base nos resultados da pesquisa.

Jason McLellan, professor-associado da UT Austin, que liderou o estudo, conta que ele e os demais pesquisadores passaram muitos anos estudando outros coronavrus, incluindo SARS-CoV e MERS-CoV. Eles j haviam desenvolvido mtodos para adequar a protena spike em um formato que tornou mais fcil a anlise dessa parte do vrus, com objetivo de us-la no desenvolvimento de uma vacina. De acordo com McLellan, a experincia lhes deu uma vantagem sobre outras equipes que estudam o novo micro-organismo. “Assim que soubemos que era um coronavrus, sentimos que tnhamos que nos voltar o mais rpido possvel para ele porque poderamos ser um dos primeiros a obter essa estrutura. Sabamos exatamente quais mutaes usar”, diz o pesquisador.

A maior parte da pesquisa foi realizada pelos coprimeiros autores do estudo, o estudante de ps-doutorado Daniel Wrapp e o pesquisador associado Nianshuang Wang, ambos da UT Austin. Apenas duas semanas aps receber a sequncia genmica do vrus de pesquisadores chineses, a equipe projetou e produziu amostras de sua protena estabilizada. Foram necessrios mais 12 dias para reconstruir o mapa em escala atmica 3D — chamado estrutura molecular — da protena spike e enviar um manuscrito para a revista Science, que acelerou o processo de reviso por pares, quando outros cientistas passam um pente-fino nos artigos. As muitas etapas envolvidas nesse processo normalmente levam meses para serem concludas.

Resposta imune

Crtica para o sucesso foi a tecnologia de ponta conhecida como microscopia eletrnica criognica (cryo-EM), disponvel no novo Laboratrio Sauer de Biologia Estrutural da UT Austin. O equipamento permite que os pesquisadores criem modelos 3D em escala atmica de estruturas celulares, molculas e vrus. “Acabamos sendo os primeiros, em parte devido infraestrutura do Sauer Lab”, afirma McLellan. “Isso destaca a importncia de financiar instalaes bsicas de pesquisa.”

A molcula que a equipe produziu e para a qual os cientistas obtiveram uma estrutura representa apenas a poro extracelular da protena spike, mas suficiente para provocar uma resposta imune nas pessoas e, assim, servir como vacina. Agora, a equipe planeja usar a molcula para buscar outra linha de ataque contra o COVID-19, usando o conjunto atmico como uma “sonda” para isolar anticorpos produzidos naturalmente de pacientes que foram infectados com o novo coronavrus e se recuperaram.

Em quantidades suficientemente grandes, esses anticorpos podem ajudar a tratar uma infeco por coronavrus logo aps a exposio. Por exemplo, os anticorpos poderiam proteger soldados ou profissionais de sade enviados para uma rea com altas taxas de infeco em um prazo muito curto para que a imunidade de uma vacina tivesse efeito.

No participante do estudo, o infectologista Benjamin Neuman, da Texas A&M University-Texarkana, avalia que o trabalho da equipe de  McLellan um grande avano no enfrentamento contra o COVID-19. “ uma bela e ntida estrutura de uma das protenas mais importantes do coronavrus, um verdadeiro avano para entender como o coronavrus encontra e entra nas clulas”, diz agncia France-Presse de notcias.

Fonte

Mostrar mais

Redação

INFORMAÇÕES DE CONTATO --- Ligar (67) 99257-2652 --- m.me/NotaDiariabr --- contato@notadiaria.com.br --- https://notadiaria.com.br/

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios