Política‎

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE
(foto: Maure)
(foto: Maure)

Em item publicado no site OpenDemocracy, o professor Matas Ponce apresenta os pontos mais importantes sobre o fenmeno que ele denomina “fakecracia”. Nas palavras de Ponce, “a fakecracia pode ser entendida uma vez que um sistema poltico no qual o uso de fake news a instrumento mais relevante de comunicao poltica. Para os atores polticos, oriente um recurso que serve para combater a oposio poltica, mas tambm uma vez que uma instrumento que desvaloriza o trabalho dos jornalistas e espalha o oração do dio”. O enunciado um resumo do nosso tempo. As fake news se transformaram, em graduação industrial e organizada, no instrumento poltico de subida eficcia para que determinados grupos ascendam, mantenham-se no poder e influenciem atos e pensamentos de milhes de pessoas. No basta somente falar s massas, manifestar seu ponto de vista, sua pretexto, sua expresso poltica. necessrio aliment-las, incessantemente, com ideias que no necessariamente correspondam veras. preciso instig-las exausto e direcion-las a uma veras paralela, construda por preconceitos, radicalismo, polarizao, simplismo, desinformao.

Somente para permanecer nesta semana, temos uma fake news solene com o superintendente do Executivo, que exibe multido uma caixa de cloroquina uma vez que se fosse trofu de campeonato, transmitindo a falsa teoria de que o medicamento eficiente contra a covid-19. E temos uma fake news, digamos assim, bandida, que atribui crimes inexistentes ao influenciador do dedo Felipe Neto, o mais novo cândido da sanha bolsonarista. No bastassem a desinformao, a injria e a calnia e o dio disseminados no espao virtual, as fake news provocam manifestaes reais, uma vez que as ameaas integridade fsica das pessoas –– vejam os casos de Felipe Neto e do ministro Alexandre de Moraes ––, a exploso de fogos s portas do Supremo Tribunal Federalista e as passeatas em prol do fechamento do Congresso Pátrio. So eles, pessoas ou instituies, os inimigos de quem utiliza a tecnologia para combater, ofender, caluniar, intimidar, ameaar. Tudo em nome do poder.

Amrica Latina

O leitor do noticirio poltico sabe que a influncia das redes sociais –– e por extenso, as fake news –– notria, particularmente nas eleies de Donald Trump e de Jair Bolsonaro. Matas Ponce relata, no entanto, a ocorrncia de uma “pandemia” de fake news na Amrica Latina nos ltimos quatro anos, com manifestaes em zero menos que 11 pases –– da democracia neoliberal do Chile ditadura esquerdista de Chvez. E descreve os efeitos desse mal: “O uso de fake news nas campanhas eleitorais uma das razes da desinformao e dos graves problemas que afetam a Amrica Latina. As fake news so poderosas porque fazem com que os eleitores no saibam realmente em quem esto votando”. No caso do Brasil, no excesso manifestar que as fake news jogaram a poltica brasileira no mais ordinário nvel desde a redemocratizao, nos anos 1980. Mais do que isso, flerta-se perigosamente com o retrocesso. Trinta e cinco anos aps reconquistar direitos fundamentais uma vez que liberdade de expresso, eleies por voto direto, associao partidria, o pas mergulha em um pntano nocivo democracia e ao Estado de recta. Em 2020, linchamentos de reputaes ocorrem em praa pblica; dossis so produzidos a termo de espionar supostos grupos “antifascistas”, sem justificativa penal ou ocorrncia de violação; instituies que tm o responsabilidade de agir com transparncia tentam manipular dados a termo de escamotear a veras da pandemia; despeja-se moeda pblico em sites reconhecidamente engajados na disseminao de informaes falsas.

A praga das fake news no Brasil tornou-se um problema multíplice a resolver, com implicaes nos poderes Judicirio e Legislativo e impacto relevante para a sociedade. A queda de brao entre o Supremo Tribunal Federalista e as empresas administradoras de redes sociais tende a recrudescer e pode se tornar importante no debate mundial sobre a atuao poltica e a responsabilidade dos gigantes da tecnologia. H ainda um intenso debate no Congresso, onde se procura encontrar limites para esse fenmeno poderoso da sociedade do dedo. Em um pas onde a democracia ainda est em processo de consolidao, a desinformao sistematizada constitui um veneno poltico, um proibitório ao avano social, um obstculo s enormes necessidades da nao. Forjadas no reino da patranha, fake news so uma ameaa real.

Fonte

Mostrar mais

Redação

INFORMAÇÕES DE CONTATO --- Ligar (67) 99257-2652 --- m.me/NotaDiariabr --- contato@notadiaria.com.br --- https://notadiaria.com.br/

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios